Desenho de uma criança deitada em cima do cavalo de barriga para baixo, acompanhada de duas mulheres, uma segurando os pés e a outra segurando os braços.

Exercício do jacaré na equoterapia

Desenho de uma criança deitada em cima do cavalo de barriga para baixo, acompanhada de duas mulheres, uma segurando os pés e a outra segurando os braços.
Exercício-Equoideias

Este exercício é excelente para melhorar o controle de cabeça e pescoço.

É um exercício que exige algumas atenções, como por exemplo, o tamanho do praticante que não pode ser muito grande para não causar nenhum desconforto, nem para o praticante e nem para o cavalo.

Outro ponto para se atentar é realizar este exercício apenas com cavalo muito manso, que não tenha cócegas nas costelas e com a andadura suave. A equipe multidisciplinar deve estar completa, para reduzir os riscos de acidentes.

O praticante é colocado decúbito ventral, lateralmente ao animal, com um equoterapeuta apoiando as pernas e, o outro, estimulando o praticante a levantar a cabeça.

É mais agradável neste momento brincar com o praticante e não permanecer por um período muito longo, afinal, a musculatura do pescoço pode fadigar e causar dor.

O equoterapeuta que faz a estimulação visual, pode utilizar algum fantoche ou brinquedo que o praticante goste. Por último, a dica é deixar o praticante sem os sapatos, para que o equoterapeuta possa realizar alongamento da fáscia plantar (não precisa dizer para não fazer cócegas no praticante porque nesta posição não é legal né).