Equoideias para colocar o capacete. Desenho de uma menina com um capacete de equitação.

O que fazer quando o praticante não quer colocar o capacete?

Equoideias para colocar o capacete. Desenho de uma menina com um capacete de equitação.
Equoideias para colocar o capacete.

O capacete nas sessões de Equoterapia não é um simples acessório, é um equipamento de segurança. No entanto, nem sempre o praticante o aceita com facilidade. É importante respeitar o tempo de cada pessoa e não forçar a utilização do capacete, pois neste caso ele poderá se tornar um estímulo aversivo.

Um outro aspecto que deve ser observado é se o capacete está no tamanho correto para o praticante. Ele deve ser ajustado para não machucar o rosto e a orelha com o atrito, não ficar solto na cabeça porque pesa e provoca dores no pescoço e, também, não deve ficar apertado demais porque pode causar dor de cabeça e desconforto.

É comum algumas pessoas demorarem para aceitar o uso da capacete. Permitir um objeto na cabeça, tem muita relação com o conhecimento corporal. Sendo assim, já que temos uma necessidade…rsrsrs vamos pensar em equoideias para esta missão gostosa.

A utilização dos desenhos da Nossa Rotina (tem postagem) são importantes para que o praticante tenha consciência das atividades que ele realizará, diminuindo a ansiedade, o medo e a resistência. Na rotina tem o desenho do momento que ele precisa utilizar o capacete. Tem também um vídeo Nossa Rotina com uma narração em formato de historinha para incentivar o praticante.

Colocar um espelho no local que o praticante se prepara para a montaria também é um recurso fundamental para o desenvolvimento da consciência corporal. Quando o praticante se vê no espelho com o capacete, fica mais fácil a aceitação. Quando a equipe multidisciplinar coloca capacete, fica mais fácil a aceitação, pois todos ficarão iguais.

Em outra postagem, apresentei a utilização dos Bonecos e Bonecas com capacetes. Principalmente para praticantes com transtornos globais do desenvolvimento este material pode ser um facilitador importante, já que será mais fácil aprender na interação com o objeto.

Para finalizar, um livro autoral Equoideias: Vamos colocar o capacete? que pode ser impresso ou até mesmo assistido em vídeo, através do celular.

O que é mais importante é o respeito à individualidade e muita paciência e criatividade para alcançar este objetivo. Tivemos um praticante que levou três meses para fazer a primeira montaria…depois ninguém o tirava de cima do cavalo, rsrsrsrs. Enfim, o simples fato do praticante estar ali, naquele ambiente diferente, na presença do cavalo, da equipe, com o aroma e as cores da natureza já está acontecendo a Equoterapia. 

Quero agradecer a Márcia pela gentileza do e-mail. Boa sorte pra você!! Um grande abraço.