Desenho de uma menina sentada em cima de um cavalo tocando ukulele.

Ukulele na Equoterapia? Uma possibilidade!

Olá!! Pessoal, a equoideia de hoje precisa de um pouco de mais dedicação para ser realizada, risos!Desenho de uma menina sentada em cima de um cavalo tocando ukulele.

Durante as sessões de Equoterapia, em alguns casos específicos, a música pode ser uma aliada ao tratamento. Alguns exemplos são os praticantes que precisam melhorar a capacidade pulmonar, desenvolver a fala, melhorar a coordenação motora através de uma coreografia, ou simplesmente se animar.

Sabemos que tocar um instrumento musical é algo que requer dedicação e um pouco de habilidade. No entanto, alguns instrumentos são mais simples, como é o caso do Ukulele. Não necessariamente um profissional precisa saber tocar um instrumento para conseguir usar a música em sessões de Equoterapia, porém, um instrumento torna a música especial.

O Ukulele é um instrumento de quatro cordas com acordes musicais relativamente fáceis. O seu tamanho é pequeno, como um cavaquinho, possibilitando tocá-lo ao lado do cavalo e, também, facilitando o transporte. O preço fica em torno de 300 reais.

O som do ukulule é suave, portanto, não agride a sensibilidade da audição do animal. Obviamente, é preciso treinar o cavalo antes da sessão para evitar sustos e acidentes. Bem como, respeitar o animal que não curte o som, risos!

Foto de um ukulele para ilustrar o texto.Pesquisando na internet é possível encontrar vídeos de pessoas ensinando acordes e batidas muito simples e que permitem tocar diversas músicas, principalmente as infantis.

Espero que esta ideia de hoje seja motivadora para você descobrir novas possibilidades na reabilitação.

A observação que deixo é: só não se empolgue muito quando aprender a tocar, risos! Lembre-se que nem sempre será necessário.

Carinhoso abraço,

Silvana Gabriel Quintino Rodrigues Ω